Twitter Revista Staff   Facebook Revista Staff   Youtube Revista Staff
 

Saúde

   

Escrito por Revista Staff

Pneumonia: uma doença grave

Pneumonia é uma doença inflamatória no pulmão – afetando especialmente os sacos de ar microscópicos (alvéolos). A pneumonia é geralmente causada por uma infecção, mas há uma série de outras causas. Os agentes infecciosos são: bactérias, vírus, fungos e parasitas. Quando uma pessoa fica com essa doença, os segmentos pulmonares acometidos pela infecção são preenchidos por uma mistura de muco respiratório e pus, que é formada por líquido que extravasa dos capilares sanguíneos, dos glóbulos brancos e das bactérias. Tudo isso se acumula nos alvéolos dificultando bastante a troca gasosa, isto é, a captação de oxigênio e a eliminação do gás carbônico.

No período de inverno, os casos aumentam consideravelmente. O ar seco favorece a permanência mais prolongada do vírus no ar, o que de certa forma é um fator facilitador. Além disso, o frio faz com que as pessoas se aglomerem mais em ambientes fechados, tornando mais fácil o contágio de algumas infecções, especialmente as virais, como resfriados. A maior ocorrência de gripes nessa estação do ano também pode debilitar ainda mais os indivíduos com predisposição ao desenvolvimento de formas mais graves de infecções, tornando as condições mais favoráveis ao aparecimento de problemas respiratórios.

Afeta as pessoas de todas as idades, desde que estejam com baixa imunidade,: é por tal motivo que é comum ouvirmos casos de pessoas que desenvolveram a pneumonia a partir de uma gripe.

Os sintomas típicos incluem tosse, dor torácica, febre e dificuldade para respirar. Outros sintomas: alterações da pressão arterial, confusão mental, mal-estar generalizado, secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada, prostração (fraqueza).

Quando uma pessoa apresenta os principais sintomas da doença, o médico confirma o diagnóstico por meio de uma radiografia do tórax. A presença de uma ou mais opacidades nos pulmões indica que o paciente está com pneumonia.

Embora a pneumonia tenha sido considerada por William Osler, no século XIX, “a capitã da morte dos homens”, o advento da terapia com antibióticos e vacinas, no século XX, tem trazido melhores resultados no que se refere à sobrevivência. Entretanto, no terceiro mundo e entre os muito idosos, os muito jovens e os doentes crônicos, a pneumonia continua a ser uma das principais causas de morte.

O diagnóstico é feito baseado em ausculta dos pulmões e radiografias do tórax. Exames de sangue e de catarro podem ser solicitados a fim de identificar o agente causador da doença e se buscar o tratamento mais adequado. Geralmente antibióticos são receitados e, em alguns casos – como o de pacientes idosos, manifestações de febre alta e alterações clínicas – é necessária a internação.

Tosse com secreção, dores torácicas, febre alta, calafrios, dores de ouvido e respiração curta e ofegante são alguns dos sintomas da pneumonia. Em idosos pode haver confusão mental. Não sendo tratada, acúmulo de líquidos nos pulmões e ulcerações nos brônquios pode surgir. A pneumonia deve ser levada a sério. Se não tratada adequadamente, pode até provocar a morte. Se uma extensão muito grande do pulmão for acometida, haverá uma incapacidade do sistema respiratório de satisfazer as necessidades de oxigenação do sangue para os demais tecidos do corpo. Além disso, há o risco das infecções desencadearem a produção de diversas substâncias inflamatórias. Como algumas delas têm efeito dilatador dos vasos sanguíneos, levam a uma queda de pressão que, se acentuada, pode evoluir para uma falência circulatória.

Gripes que duram mais de uma semana e febre persistente deve ser motivo de atenção. Não fumar nem beber exageradamente, alimentar-se bem, ter bons hábitos de higiene, sempre fazer a manutenção dos ares-condicionados e evitar a exposição a mudanças bruscas de temperatura são medidas preventivas. Lave sempre as mãos antes de comer ou preparar alimentos.

Vale lembrar que para a pneumonia há vacina (a mesma indicada para meningite) e que esta e a vacina indicada para o vírus influenza são necessárias em caso de idosos, soropositivos,, alcoólicos e demais pessoas com sistema imune debilitado.

Basicamente, pneumonias são provocadas pela penetração de um agente infeccioso ou irritante (bactérias, vírus, fungos e por reações alérgicas) no espaço alveolar, onde ocorre a troca gasosa. Esse local deve estar sempre muito limpo, livre de substâncias que possam impedir o contato do ar com o sangue.

Diferentes do vírus da gripe, que é uma doença altamente infectante, os agentes infecciosos da pneumonia não costumam ser transmitidos facilmente.

Tratamento de Pneumonia

O tratamento da pneumonia requer o uso de antibióticos e a melhora costuma ocorrer entre três a quatro dias. A internação clínica da pneumonia pode fazer-se necessária quando a pessoa é idosa, tem febre alta ou apresenta alterações clínicas decorrentes da própria pneumonia, tais como: comprometimento da função dos rins e da pressão arterial, dificuldade respiratória pela baixa oxigenação do sangue porque o alvéolo está cheio de secreção e não funciona para a troca de gases.

Fatores de Risco

FUMO – provoca reação inflamatória que facilita a penetração de agentes infecciosos.

ÁLCOOL – interfere no sistema imunológico e na capacidade de defesa do aparelho respiratório.

AR-CONDICIONADO - deixa o ar muito seco, facilitando a infecção por vírus e bactérias.

RESFRIADOS MAL CUIDADOS.

MUDANÇAS BRUSCAS DE TEMPERATURA.

Para se evitar a doença, infelizmente não existe uma forma infalível de prevenção. De maneira geral, adotar hábitos saudáveis de vida, como uma alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos. Não fumar pode diminuir muito os riscos de desenvolver infecções em geral. Apesar das pneumonias bacterianas não serem contagiosas na maior parte dos casos, as provocadas por vírus podem ser transmitidas pelo contato com secreções respiratórias eliminadas em pequenas gotículas através de tosse ou espirro. Por isso, cuidados como lavar as mãos e utilizar lenços de papel descartáveis sobre a boca ou nariz quando for tossir ou espirrar são hábitos recomendados pelos especialistas.


Notícias relacionadas

Alerta sobre anfetaminas


A Anfetamina é uma droga sintética que causa considerável estimulação do cérebro.

A Pele e o Sol


Curta o verão com muito mais proteção.

Reabilitação oral para a 3º idade.


Tratamento Odontológico para Pacientes da 3ª Idade: Um Investimento em Qualidade de Vida!!

Acabe de vez com o cansaço.


21 atitudes para equilibrar sua fonte de energia e deixar de lado aquele desânimo...

Dores que não podem ser menosprezadas.


As dores são um alerta do organismo sinalizando que algo não vai bem com ele. Muitas vezes preferimos pensar que vão passar...

Os primeiros sinais da depressão.


Dor de barriga, nas têmporas, nas costas: esses podem ser os primeiríssimos sinais de que alguém está prestes a mergulhar de cabeça em um quadro depressivo, alertam os médicos...

Alcoolismo: Alto risco


O álcool é a droga mais antiga, há provas arqueológicas do uso da bebida datadas de quase oito mil anos. Acredita-se que..

Dores nas costas.


É só a temperatura baixar que começam as primeiras alterações pelo corpo. Garganta raspando, nariz com coriza, pele ressecada e dores musculares por..

Controle da pressão


Todo ano a Organização Mundial da Saúde (OMS) elege um tema para ser discutido no Dia Mundial da Saúde (7 de abril). Em 2013, o tema escolhido foi relativo...

O papel da Hidroterapia na saúde


Muitos são os recursos fisioterápicos encontrados pelos pacientes, alguns cobertos pelos planos de saúde e outros não, por entenderem estes como terapias alternativas. As universidades tem implantado cada...

Desenvolvimento da Linguagem


Não há etapas rígidas para o início e o término do desenvolvimento da linguagem. Por volta de um ano surgem as primeiras palavras, geralmente mãmã e pápá, entre outras monossilábicas como ké, dá, tó, não, é...

Sal Grosso


"E você pensou que era só misticismo? É não, veja!"

Comentando a Andropausa.


É importante dizer que poucos são os homens que sabem da sua existência e que procuram auxilio médico para transitar por este período tão importante da vida masculina...

O que é a Medicina QUÂNTICA?


O Universo é composto por uma massa de radiações, formada de partículas atômicas, subatômicas e eletromagnéticas, as quais são animadas por um movimento contínuo, que é o responsável pelo processo de criação e de desintegração da matéria...


> Ver todas



Voltar
Twitter Revista Staff

Acontece   |   Beleza e Estética   |   Comportamento   |   Gastronomia   |   Nutrição   |   Moda   |   Política Saúde   |   Esporte   |   Turismo


Home   |   Apresentação   |   Editoriais   |   Comercial   |   Parceiros   |   Vídeos   |   Cobertura Vip   |   Contato


Copyright © 2017. Revista Staff. Todos os direitos reservados. Contato: (19) 3236-6661